Pesquisa: a grande maioria dos internautas detesta as janelas pop-up

Jorge Marmion, julho 2003


Introdução

No mês de julho de 2003 efetuamos, no portal Sampa Online, uma pesquisa sobre a opinião dos internautas quanto às janelas pop up. A pesquisa somente perguntou a opinião do internauta sobre as janelas pop up, sem levar em considerações fatores tais como idade, sexo, grau de instrução, etc, já que há dados estatísticos sobre a audiência do portal: público adulto (maior de 18 anos), culturalmente diversificado, com diversos graus de habilidade no acesso à Internet e manuseio do computador. Após responder à pesquisa, a pergunta não era mais apresentada (o controle foi efetuado via cookie). Os resultados (864 respostas válidas) foram controlados por endereço de IP, para evitar eventuais duplicidades.

As opções apresentadas, e suas respectivas respostas, foram (nesta ordem):

Leio com atenção todas as que abrem quando entro a um site / 1,49%

Acho-as úteis, desde que divulguem algo interessante / 8,96%

Não me incomodam, mas não prestou muito atenção / 2,99%

Detesto! Fecho assim que abrem sem nem sequer saber do que se trata / 71,64%

Instalei um programa para me livrar dessa praga. / 14,93%

Análise

As diversas respostas foram apresentadas em ordem crescente de incômodo, para forçar o internauta a ler todas (ou a maioria) das opções antes de decidir qual expressava seu sentimento.

De acordo com este resultado, a absoluta maioria (71,64%) dos internautas nem sequer toma conhecimento da mensagem divulgada nas janelas pop up: ou instalou um programa que impede sua apresentação, ou as fecham antes que apresentem qualquer mensagem.

É interessante observar o elevado número de internautas que, apesar de detestar este recurso, não instalou um programa para evitar o aborrecimento. Provavelmente a maior parte dos integrantes desse grupo desconheça a existência de programas gratuitos ou não tenha suficiente conhecimentos para descarregar e instalar um desses softwares. O idioma (os sites e utilitários são todos em inglês) pode ser outra barreira.

A soma de respostas da primeira opção ("Leio com atenção todas as que abrem quando entro a um site") e da segunda ("Acho-as úteis, desde que divulguem algo interessante") parece indicar que há uma certa percentagem da audiência que presta certa atenção ao conteúdo das janelas pop up. Desconhecemos, entretanto, se o significado de "utilidade" entre os que escolheram essa opção é homogêneo (o que é útil? Uma oferta ? Informação de interesse público? O destaque para o novo ensaio fotográfico de uma bela modelo ?)

Conclusões e recomendações

  • Se você pretende divulgar uma mensagem importante através de uma janela pop up, desista: a grande maioria vai ignorar sua mensagem.
  • Para divulgar mensagens publicitárias, utilize o mesmo critério que os spammers: o recurso só funciona com muitos acessos. Se uma janela é apresentada 100.000 vezes, e 15% vão verificar se o conteúdo é "útil", você já conseguiu a atenção de 15.000 internautas, um número bastante significativo. Mas considere também que você conseguiu aborrecer 85% da sua platéia.
  • Mensagens com conteúdo informativo (ex: "Nova facilidade no site: cadastre-se e receba seu extrato via e-mail.") devem: 1) serem exibidas uma única vez, ou 2) apresentar uma opção para que o usuário manifeste seu desejo de não ver mais essa janela.

Gostaríamos de ouvir sua opinião sobre este artigo.

Conteúdo

Utlilidade


Entre em contato com o(a) autor(a) deste artigo

Convide um amigo ou colega para ler este artigo

Imprima este artigo


Topo da página

(c) 2003-2006 IBRAU - Instituto Brasileiro de Amigabilidade e Usabilidade. Todos os direitos reservados.

(c) 2006 IBRAU - Instituto Brasileiro de Amigabilidade e Usabilidade. Todos os direitos reservados.

Fale com o(a) colunista.

Você gostou do artigo Análise da usabilidade de uma aplica o de registro de sorteio?

A seguir os dados são opcionais

Deseja enviar uma mensagem a Jorge Marmion?

Seu nome:

E-mail

A produção do site não comercializará o endereço de e-mail acima, nem enviará correspondência indesejada

Preencha os dados abaixo e enviaremos à pessoa que você indicar um e-mail convidando-a a visitar o site e ler este artigo.

Seus dados:

Seu nome:

E-mail

Os dados da(s) pessoa(s) que você quer convidar:

Seu nome:

E-mail

Caso deseje convidar mais de uma pessoa, digite os endereços de e-mail separados por vírgula, sem espaços em branco
(exemplo: joão@uol.com.br,pedro@aol.com)

Caso deseje, envie uma mensagem junto com o convite

A produção do site não comercializará nenhum dos endereços de e-mail acima informados nem enviará correspondência indesejada aos mesmos.