Fundamentos da comunicação Colorida


O mecanismo da Visão

A luz é a porção do espectro de radiação eletromagnética que conseguimos perceber através do sentido da visão. A amplitude de onda visível -que se mede em nanômetros (nm)- varia, dependendo das condições de observação e do próprio observador, entre 380-400 nm e 700-780nm .

O ser humano capta a luz através do olho, um órgão esférico extremamente complexo que em pessoas adultas atinge cerca de 24mm. O olho é composto por três camadas, ou túnicas: a esclerótica, que o reveste e protege externamente, a coróide, constituída por vasos sangüíneos que alimentam o olho, e a retina, um tecido resistente, transparente e fotossensível.

Na retina há dois tipos de células que são responsáveis pelo sentido da visão:

  • os cones, entre 6 e 7 milhões, constituem a fóvea retiniana. Os cones contém fotopigmentos, que são os responsáveis pela sensibilidade do olho à cor. Há três tipos de fotopigmentos, sensíveis a diferentes comprimentos de onda: os fotopigmentos azuis, verdes e vermelhos.
  • os bastonetes, cujo número varia entre 75 e 100 milhões, estão distribuídos na superfície da retina, e são sensíveis a baixos níveis de iluminação.Cada bastonete é composto por milhões de moléculas de um pigmento foto sensível, a rodopsina. Os bastonetes, que são insensíveis à cor, são os responsáveis pela visão acromática (em preto e branco), e ativam-se na presença de luz fraca (visão noturna, por exemplo).

A percepção ocorre quando as células da retina são excitadas por fótons, convertendo a energia luminosa [que é medida em lúmen (lm)] em impulsos elétricos, que são enviados ao cérebro através do nervo ótico. É no cérebro que ocorre a decodificação dos impulsos recebidos, transformando-os em representações compreensíveis de objetos, eventos, pessoas ou situações.

Cor

Como é possível que com cones sensíveis a tão somente três cores possamos enxergar mais de 100.000 combinações? Cada cone é sensível a uma faixa de comprimentos de onda; sua sensibilidade pode ser expressada em uma curva cujo pico atinge níveis específicos. Segundo a CIE (Commission Internationale de l'Eclairage, ou Comissão Internacional de Iluminação) esses picos correspondem às cores chamadas primárias: 700 nm para vermelho, 546 nm para verde e 436 nm para o azul (CIE Collection in Colour and Vision - Publication CIE 118-1994 - ISBN 3 900 734 71 2).

Entretanto, uma determinada onda de radiação eletromagnética pode sensibilizar mais de um cone, dependendo do comprimento da onda. Suponhamos, por exemplo, que a retina é estimulada por uma luz amarela. O cérebro receberá informação, através do nervo ótico, dos cones "vermelhos" e "verdes", cada um indicando a intensidade do estímulo dentro de sua faixa de sensibilidade. É no cérebro que se produz o processamento desta informação, que resultará em uma percepção específica de uma cor.

Os monitores (tanto da televisão como os de computador) utilizam um mecanismo semelhante para representar o espectro cromático. Variando a intensidade de luz nos comprimentos de onda Red (Vermelho), Green (Verde) e Blue (Azul) um monitor colorido consegue estimular os cones nas suas respectivas faixas de sensibilidade, fazendo que o usuário perceba uma cor determinada.

Tipos de Luz

A luz pode ser dividida em dois grupos: acromática e cromática.

A luz acromática, captada pelos bastonetes, tem somente uma característica: intensidade. É a variação de intensidade que nos possibilita enxergar diversos níveis de cinza.

A luz cromática possui três características: potência, luminância e brilho.

A potência é a energia que emana de uma fonte de luz, e é usualmente medida em Watts (W).

A luminância representa a energia percebida por um observador de uma fonte de luz. Perceba a diferença: uma onda de radiação eletromagnética na freqüência do ultravioleta pode ser extremamente potente, mas sua luminância é desprezível (o olho humano não consegue percebe-la).

O brilho é um descritor subjetivo, que incorpora a noção acromática de intensidade.

Características da cor

A cor tem duas características fundamentais: matiz e saturação.

A matiz representa a cor dominante. É um atributo associado ao comprimento de onda dominante em uma mistura de ondas de luz.

A saturação representa a quantidade de luz branca misturada com uma matiz. É inversamente proporcional à quantidade de luz branca adicionada. Quanto mais claro for, mais saturada é a cor.

Deficiências na percepção da cor

Qualquer anomalia na codificação dos genes responsáveis pelos fotopigmentos nos cones (localizados no cromossomo X) produzirá sensibilidades a diferentes comprimentos de onda de luz, resultando em uma percepção alterada da cor (ou até, em casos extremos, na inabilidade de perceber a cor). Os cones funcionam, mas respondem inadequadamente.

Estima-se que entre oito e vinte por cento da população (as estatísticas variam) sofra de algum tipo de deficiência na percepção da cor. A forma mais comum de deficiência é a "verde-vermelho", assim chamada não necessariamente pelas falhas na percepção destas cores mas pela sua causa, defeitos na pigmentação dos cones responsáveis pela percepção desses comprimentos de onda.

Esta deficiência atinge, principalmente, a população masculina, por possuir somente um cromossomo X. Já nas mulheres é necessário que ambos cromossomos X estejam defeituosos para serem afetadas, o que reduz a incidência neste grupo.

Deficiências nos cones com pigmentação azul são pouco freqüentes, e estão geralmente associadas a distúrbios mais sérios na visão.


Gostaríamos de ouvir sua opinião sobre este artigo.

Conteúdo

Utlilidade


Entre em contato com o(a) autor(a) deste artigo

Convide um amigo ou colega para ler este artigo

Imprima este artigo


Topo da página

(c) 2003-2006 IBRAU - Instituto Brasileiro de Amigabilidade e Usabilidade. Todos os direitos reservados.

(c) 2006 IBRAU - Instituto Brasileiro de Amigabilidade e Usabilidade. Todos os direitos reservados.

Fale com o(a) colunista.

Você gostou do artigo Análise da usabilidade de uma aplica o de registro de sorteio?

A seguir os dados são opcionais

Deseja enviar uma mensagem a Jorge Marmion?

Seu nome:

E-mail

A produção do site não comercializará o endereço de e-mail acima, nem enviará correspondência indesejada

Preencha os dados abaixo e enviaremos à pessoa que você indicar um e-mail convidando-a a visitar o site e ler este artigo.

Seus dados:

Seu nome:

E-mail

Os dados da(s) pessoa(s) que você quer convidar:

Seu nome:

E-mail

Caso deseje convidar mais de uma pessoa, digite os endereços de e-mail separados por vírgula, sem espaços em branco
(exemplo: joão@uol.com.br,pedro@aol.com)

Caso deseje, envie uma mensagem junto com o convite

A produção do site não comercializará nenhum dos endereços de e-mail acima informados nem enviará correspondência indesejada aos mesmos.